Pesquisar este blog

4 de jan de 2010

Pérolas da Educação: Processo de Promoção do QM - a face que ninguém vê

A seção "Pérolas da Educação" tem sua estreia com a primeira joia de 2010: o Processo de Promoção dos integrantes das Classes de Docentes - QM.
O Governador e o Secretário da Educação aparecem estufando o peito na TV, falando que os professores terão aumento de salário de acordo com o rendimento obtido em uma avaliação institucional. Como se aproximam as eleições de 2010, o Governo tenta acelerar o processo, abrindo inscrições no período ridículo de 29/12/2009 a 07/01/2010, sendo que as Escolas Estaduas fazem jus a período de recesso até o dia 03/01/2010, e como é sabido por todos, muitos professores - não são todos - não procuram se interar sobre tais informações.
A LC que cria tal promoção prevê alguns requisitos para o integrante do QM poder participar do processo. E qual a base de dados mais segura, para se verificar em nível central se o interessado atinge os requisitos? O Sistema PAEC/PAEF. Maaaaaaaaaaas, o sistema só possui dados totalmente consistentes a partir do ano de 2002.
Mediante isto, o DRHU cria no PAEC uma opção onde deve ser lançada toda a frequência do integrante do QM, no período de 1990 a 2001, visto que tais dados não estão na base de dados da SEE pois, segundo o próprio DRHU, a PRODESP armazenava tais dados deste período em discos, não mantendo tais dados on-line. Mas daí surge uam pergunta: se tais dados estão armazenados em discos, os mesmos não podem ser digitalizados / recuperados? Ou será que ficaria caro demais?
Claro que o Governo não vai querer arcar com estes custos, e resolve simplesmente passar a bola para o Secretário de Escola, dando um prazo ridículo para alimentar um sistema enorme e cheio de detalhes.
O fato de ter toda esta frequência on-line será ótimo para a facilitação de obtenção de dados rapidamente, mas no prazo que foi estipulado para alimentar o sistema, é humanamente impossível.
Esta é a face que nnguém vê. Depois aparecerão nos slogans de campanha presidencial e estadual do atual partido que governa SP que o Governo do Estado deu aumento salarial de acordo com o conhecimento do professor, que é um sistema justo, mas ninguém vai enxergar a face do cidadão que ficou 10, 12 horas sentado na frente de um computador com suas mãos inchadas para digitar uma informação que está toda armazenada de forma arcaica, e o governo prefere fazer com que um profissional passe por estafa físico e mental do que gastar com a modernização de tais dados.
Engraçado que em nenhum momento foi dito nada em relação à Promoção do QAE, ou aumento de salário gratificação, algo do gênero...
A Escravidão no Brasil já acabou. E como já disse em outro post, O que é impossível a gente ainda não faz, nem por determinação do Dirigente ou do DRHU.

4 comentários:

  1. Estou de acordo contigo e assino embaixo. Abro a campanha: Sagae pra governador. Esse sim, iria olhar pela gente. rs

    Willy, o que é impressionante é que o pessoal acaba passando por cima da lei..Uma vergonha

    ResponderExcluir
  2. Concordo com vc. Os secretários estão desesperados pois é humanamente impossível concluir a tempo. Mas, vamos combinar, com o salário de marajá que todos recebem dá pra fazer até hora extra, né?

    ResponderExcluir
  3. Concordo em gênero, número e grau... o nosso trabalho é importante e requer um sólido conhecimento técnico de legislação e procedimentos no sistema. Apesar de ser um cargo de grande responsabilidade não é valorizado, ou é muito pouco. E quando valorizam, o que fazem é dar um "tapinha nas costas" e dizer "muito bem".

    ResponderExcluir
  4. Concordar com você é pouco... sou professora readapatada (é readapatada mesmo) e estou na escola dando uma ajudinha para meu amigos... Quer saber o pior? A porcaria da prodesp caiu na minha região inteirinha... O prazo? o mesmo!

    ResponderExcluir